O Mundial de Clubes da Fifa começa nesta quarta-feira tendo o Catar como casa. O Al-Sadd, time da casa, encara o modesto Hienghène Sport, da Nova Caledônia, campeão da Oceania. Porém, os grandes destaques são o Liverpool da Inglaterra e o representante sul-americano, o Flamengo. O Brasil volta ao torneio pela primeira vez depois de muitos anos com, para muitos especialistas, chances reais de ser campeão. Isso porque o Rubro-Negro, dirigido pelo técnico português Jorge Jesus, tem se aproximado ao que melhor se exige no futebol europeu.

Desde que o Corinthians derrotou o Chelsea na final de 2012 que o futebol brasileiro não chega com tão boas condições. Isso porque o Atlético-MG foi muito mal em 2013, caindo nas semifinais, e o Grêmio de 2017 não dava pinta de que poderia superar o Real Madrid, o que de fato não aconteceu.

Além de Flamengo, Liverpool, Al-Sadd, Hienghène Sport, disputam o Mundial o Al Hilal, da Arábia Saudita, campeão da Ásia, o Esperance da Tunísia, campeão africano, e o campeão da Concacaf, o Monterrey do México.